História do Bambolê

Dos primeiros registros até os dias de hoje

Os primeiros registros são encontrados no Egito há mais de três mil anos. Eram feito com fios secos de parreira e as crianças egípcias costumavam brincar imitando os artistas que dançavam com aros em torno do corpo.

O bambolê que conhecemos atualmente de plástico colorido, surgiu em 1958, quando dois norte-americanos donos de uma fábrica de brinquedos, trouxeram a ideia da Austrália, onde estudantes de ginástica se divertiam girando aros de bambu na cintura.

O brinquedo, batizado de hula hoop, foi um tremendo sucesso vendendo 25 milhões de unidades em apenas quatro meses se tornando febre entre adultos e crianças. Nesse mesmo ano, a fábrica de brinquedos Estrela lançou o hula no Brasil, com o nome tirado do verbo “bambolear” (gingar).

No começo do novo milênio a prática de hooping (Bambolear) foi difundida por grupos de amigos e com o aumento do peso e do diâmetro assumiu sua forma atual chegando nas academias das principais cidades dos EUA e Europa no anos 2000.

 

História do Bambolê – Do Egito Antigo até as Academias de Fitness.

Durante a revitalização recente do bambolê seus usos foram estendidos para servir como equipamento de fitness para todas as idades.

O que já foi um brinquedo nos últimos anos tornou-se uma atividade mais social do que ele pode ter sido na década de cinquenta.

Nos dias de hoje você pode ver os bambolês em todos os lugares, parques, escolas, academias, festas, circos, shows e eventos recreativos.