Move Brasil

Inspirado no movimento “Now we are”, criado em 2012 na Europa, o Move Brasil é uma campanha que chegou para movimentar os brasileiros através do incentivo à prática de atividades físicas,  facilitando o acesso aos esportes. O objetivo na Europa é mover 100 milhões de pessoas até 2020, no Brasil a meta é aumentar o número de brasileiros ativos até 2016.

Do Oiapoque ao Chuí, a “Semana Move Brasil” tem como objetivo tirar o maior número de brasileiros do sedentarismo. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 80% da população é sedentária, um número alarmante. A campanha quer mostrar às pessoas que a prática de esportes é algo prazeroso e que proporciona também uma melhoria na qualidade de vida.

Futebol, beisebol, capoeira, dança, corrida, caminhada, lutas…  As opções são vastas em todo o território nacional. Dezesseis estados fazem parte da “Semana Move Brasil”. Você confere o que está acontecendo na sua cidade e escolhe o que mais lhe atrai. E mais! Você pode fotografar o esporte que te move e compartilhar nas redes sociais com as hashtags #Instamission189 e #MoveBrasil. Segundo a fanpage do Move Brasil, mais de 2.000 pessoas já participaram.

Neste último sábado, em São Paulo, aconteceu a segunda edição da Pedalada Noturna. Com um tempo agradável centenas de ciclistas curtiram um passeio por vários pontos turísticos da cidade. No mesmo dia aconteciam aulas gratuitas de Pilates ao ar livre no Parque Villa Lobos. E a Bambodança não podia ficar fora dessa! Teve aula aberta em Mauá para mães e familiares das alunas. De quinta a domingo das 10h às 17h, acontecerão aulas no SESC Pompeia. Sem contar nas outras atrações que estão rolando em diversos lugares da capital, durante toda a semana.

O Move Brasil é uma ação permanente e aberta a todos que tenham interesse em difundir essa mensagem e que queiram levar esportes e atividades físicas à rotina dos brasileiros. A iniciativa foi criada em 2012 e é resultado da colaboração de empresas e instituições.

Os atuais Movedores, nome dado aos que se identificam com o objetivo da campanha, são: Serviço Social do Comércio (Sesc), Ministério do Esporte, Ministério da Saúde, Associação Cristã de Moços (ACM/YMCA), Atletas pela Cidadania,  Autoridade Pública Olímpica (APO) e Associação Internacional de Esporte e Cultura (ISCA).

Respeitando os direitos e a diversidade cultural, o Move Brasil quer que as pessoas encontrem e façam o que mais gostam. E não para por ai não! Nos próximos anos pretende-se que essa rede de parceiros cresça e que outras ações aconteçam.

Como se não bastasse o problema do sedentarismo entre os brasileiros, segundo dados do Ministério da Saúde, 64% da população está com sobrepeso. Então, a prática de esportes e atividades físicas se torna imprescindível. Veja o esporte que mais lhe agrada e movimente-se!

 

Workshop de bambodança

Dia 21 de Fevereiro de 2015  tem Workshop de Bambodança no Parque do Ibirapuera.

Bambodança Nível 1

Vamos comemorar a chegada da Primavera com muito bamboleio no Parque do Ibirapuera.
Vão ser 4 horas de Bambodança com um pequeno intervalo para um Pic Nic!!!

- Girar Bambolê na Cintura
- Girar Bambolê no Quadril
- Passar Bambolê
- Flutuante
- Girar em torno da Mão e acima da Cabeça
- Tirar Bambolê do Corpo e recoloca-lo

(Parque do Ibirapuera, gramado ao lado da Marquise e Parque)

Investimento:

Para clientes Bambodança o valor é de R$99,00 Workshop.

Workshop R$120,00

Workshop + Bambolê Investimento de R$160,00 até o dia 20/02

Vagas Limitadas, faça sua inscrição confirmando pagamento via deposito;

Banco Itaú – AG:1381 C/C:35734-0

Banco Caixa- AG:2978 C/C:1349-6 – Operção – 003

Contato: Patricia Nabarrete Arnosti
Telefone: 9-8050-9219 ( Vivo)
email: patricia@bambodanca.com.br

www.bambodaça.com.br

Bambolê é sensação no Burning Man

Encontramos o bambolê em um dos lugares mais inóspitos do planeta: o deserto de Nevada, nos Estados Unidos. Isso mesmo! Ele virou sensação entre os participantes de um dos festivais mais alternativos no mundo: o Burning Man. Antes de explicar o que rolou, conheça um pouquinho sobre o festival.

Considerado o maior evento de contracultura do mundo, o Burning Man acontece anualmente em uma cidade provisória chamada Black Rock City, no meio do deserto de Nevada. Sempre no feriado do Dia do Trabalho americano, o evento dura oito dias e reúne cerca de 60 mil participantes.

O festival foi criado por Larry Harvey, que em 1986 queimou um boneco de madeira junto com seus amigos em uma praia da Califórnia, não se sabe bem o porquê. Na ocasião, o boneco tinha 2,5 de altura e havia 20 pessoas assistindo. Hoje, o boneco tem 40 metros de altura e o número de participantes cresce a cada ano.

Os ‘Burners’, como são chamados os participantes, têm a tradição de circularem nus, com corpos pintados ou com fantasias criativas por todo o evento. No festival, todos são livres, iguais e se respeitam para fazerem o que quiserem, sem julgamento. Ou seja, todos estão ali para se expressarem não importa como o façam. Mas claro que existem alguns limites como, por exemplo, a proibição do uso de drogas.

Outra proposta do evento que quer ser uma alternativa para a sociedade consumista é a proibição do uso de dinheiro. Lá, a moeda de troca é a doação e mão-de-obra. Por esse motivo, a organização ressalta que você deve levar tudo o que precisa para sobreviver oito dias no deserto, principalmente água, muita água.

No penúltimo dia das celebrações, o ápice acontece: a queima do gigantesco boneco de madeira. E no outro dia tudo desaparece, todos partem do local sem deixar vestígios.

No evento de 2012, com auxílio de uma câmera Gopro, os participantes – em sua maioria mulheres – mostraram sua experiência com o bambolê no hoop dance. Um vídeo viral fez muito sucesso na internet. Nele, podemos ver diversas mulheres dançando com o bambolê. Fantasiadas ou com pouca roupa, elas dançam e se divertem com o brinquedo no meio do deserto. Um cenário magnífico para as performances.

Mas o mais legal é a sensação passada pelo vídeo, que mostra a perspectiva do interior do brinquedo, é fantástico o efeito criado pela câmera dentro do arco. Ideia muito legal que agregou ainda mais à diversidade proposta pelo evento. Vale conferir!

http://youtu.be/Ea3RAkGqYC8

PS: Aviso! Se você tem vertigem ou labirintite é melhor não olhar .

Como comprar bambolê

tamanho bambole

Conheça dicas de como comprar seu bambolê artesanal

Se você já sabe de todos os benefícios que os exercícios com bambolê proporcionam ao corpo e a mente, vamos agora dar dicas de como comprar o bambolê certo para você aproveitar ao máximo essa atividade. O tamanho deve ser escolhido de acordo com altura de seu praticante, quanto maior mais fácil será sua pratica!

O ideal é que o bambolê esteja sempre acima da altura do umbigo ou até o osso externo para iniciantes.

A Bambodança tem o bambolê que você precisa, Vamos lá.

Bambolê infantil

Recomendado para crianças com até sete anos de idade, os bambolês da Bambodança são mais resistentes e duráveis.

Incentivar a atividade física durante a infância é fundamental, pois é nessa fase que a criança começa a conhecer os limites do seu corpo. O exercício com bambolê auxilia no desenvolvimento motor básico, estimula o humor, aumenta o nível de atenção, além de melhorar a autoconfiança dos pequenos. Integrar atividades físicas e lúdicas ao dia-a-dia da criança só trará benefícios a longo prazo, diminuindo as chances de obesidade infantil e o desenvolvimento de doenças relacionadas ao sedentarismo.

Com 80 cm de diâmetro, o bambolê infantil também é indicado para adultos que utilizam o arco para movimentos fora do corpo ou para malabares.

Bambolê adulto

Indicado para iniciantes, pois seu tamanho de 100 cm de diâmetro ele permite uma melhor sequência de exercícios, pois é um bambolê maior e mais pesado dos que o de tamanho padrão de mercado.

Para você que quer perder uns quilinhos, os exercícios com bambolê podem queimar cerca de 200 calorias em trinta minutos de atividade. Além de trabalhar a frequência cardíaca e a resistência física, ele promove a melhoria de postura e alivia o stress.

Então, o que está esperando? Compre já o seu!

Sempre recomendamos realizar os exercícios em locais mais abertos.

Bambolê Fitness

Com 90 cm de diâmetro, este bambolê exige mais agilidade nos movimentos. Oferecendo os benefícios já conhecidos, ele é indicado para praticantes mais experientes que se beneficiarão de exercícios mais intensos.

O bambolê fitness gira mais rápido devido ao seu tamanho menor que o de adulto, então é recomendado para o uso de pessoas mais baixinhas ou para quem já esta no nível intermediário da Bambodança.

realizar os exercícios em locais mais abertos.

Este diâmetro  é indicado também para crianças com mais de sete anos.

Para você que deseja uma atividade física não convencional e mais divertida que os exercícios da academia, o bambolê é uma ótima alternativa.

Bambolê Profissional

Com 90 cm de diâmetro ele é mais leve. Ideal para truques e apresentações de Bambodança que unem bambolê e dança em uma ótima diversão.

Destinado para quem já está mais avançado na prática da Bambodança, professores de dança e profissionais de ginástica artística.

Também conhecido como Bambolê Perfomance, este aro pode ser usado na Ginástica Rítmica ou por qualquer pessoa que queira unir música e criatividade a esta prática.

Para todos os tipos de bambolê a Bambodança oferece a FITA GAFFER importada, desenvolvida com alta tecnologia que ajuda o bambolê a aderir melhor ao corpo, facilitando exercício.

O bambolê da Bambodança é fabricado por uma profissional certificada e com metodologia adquirida nos Estados Unidos, todos são feitos artesanais com muito carinho e amor na cidade de São Paulo.

Agora escolha o bambolê que melhor atende suas necessidade e ótima diversão!

Brincar é coisa séria. Conheça documentário Tarja Branca

bambole-profissional-2

HAHAHA
Nós precisamos de mais risadas.

Pular corda, jogar bola, andar de bicicleta, soltar pipa, bambolear, brincar. O que fez parte da nossa infância, hoje nem sempre está presente na realidade das nossas crianças.
Parte do comportamento humano, principalmente na fase da infância, o brincar muitas vezes é desvalorizado a nível educativo. Isso porque, até pouco tempo, não se sabia o quanto isso auxilia no desenvolvimento das capacidades psicomotoras como: atenção, memória, imitação, concentração e imaginação dos pequeninos. E mais: o brincar não deve se restringir somente a essa fase da vida. Pelo contrário, na sociedade altamente estressante em que vivemos “brincar seria urgente”, como é citado em um dos depoimentos do documentário: “Tarja branca – A Revolução que faltava”.
Com uma ironia aos remédios ‘tarja preta’ o documentário busca gerar uma discussão de que brincar não é só direito das crianças, ele é fundamental em qualquer idade. Através dos depoimentos, o filme explora a importância que devemos dar a este assunto em todas as fases da vida.
“Passamos oito horas por dia fazendo o que não gostamos, para que o mundo funcione” – citação do documentário. Com toda essa falta de tempo e espaço, o brincar se faz necessário mesmo na vida adulta. O documentário defende o brincar lúdico, descompromissado e inventivo – “Para um mundo doente precisamos de tarja branca, um santo remédio” – outra frase muito expressiva do longametragem.
Outro comentário do filme é com relação à preocupação que hoje temos com a formação das nossas crianças. Talvez por estarmos inserido em um cenário onde conseguir ter sucesso parece cada vez mais distante e difícil, os pais tentam formar e preparar as crianças mais cedo. O que não se percebe é que essas atitudes acabam privando-as dessa fase tão crucial da vida. Inglês, balé e aulas de piano, preocupações para tornar a criança desde muito cedo equilibrada e responsável. Mas se esquecem de que brincar faz parte do desenvolvimento das qualidades dos pequeninos.
O contato e conhecimento de mundo são concebidos a uma criança através do lúdico da brincadeira. É com essa ferramenta que ela estrutura e reflete sobre a realidade que ela vive, se questionando sobre o seu papel neste mundo, aprendendo e compreendendo o papel dos demais, incorporando valores culturais e morais, e estimulando a autonomia e a autoconfiança. É justamente nessa fase que se desenvolvem as linguagens e o pensamento. Através da brincadeira, a criança adquire sentido crítico e começa a aprender a viver como um ser social.
A brincadeira se torna um meio de expressão e aprendizagem. Ao brincar com outras crianças, os pequenos experimentam formas de comportamento e socialização. Descobrem que existem regras no mundo a sua volta e que não são únicos. E que, em alguns casos, têm que tomar decisões.
A partir das características de cada jogo, a criança desenvolve suas competências e então o comportamento impulsivo começa a ser controlado adaptando seu comportamento. A participação dos adultos, pais ou responsáveis neste ato é fundamental, pois brincar com alguém reforça seus laços afetivos. O resumo da ópera é que brincar é a forma que a criança tem de se comunicar consigo mesma e com o mundo.
Por isso não devemos restringir nossas crianças a essa experiência e muito menos parar de nos expressarmos e brincarmos depois que passarmos dos 13 anos. Brincar é necessário hoje e sempre.